segunda-feira, 17 de julho de 2017

Novo app da Microsoft para iPhone narra o mundo para os deficientes visuais


A Microsoft lançou o Seeing AI – um aplicativo de smartphone que usa visão computacional para descrever o mundo para deficientes visuais. Com o app já instalado no smartphone, basta apontar a câmera para uma pessoa, e o Seeing AI informa através de um áudio, quem é a pessoa e até como ela está se sentindo.

Através da inteligência artificial, o aplicativo da Microsoft pode também descrever o nome de um produto em um supermercado ou em sua despensa, bastando apontar a câmera do celular para o alvo desejado.
A empresa mostrou um protótipo da Seeing AI em março do ano passado em sua conferência Build, mas a partir de hoje, o aplicativo ja está disponível para download gratuito, mas por enquanto, somente para os dispositivos iOS e nos EUA. A Microsoft ainda não deu nenhuma informação sobre quando o novo app estará disponível em outros países e para os smartphones Android.

Ajuda Prática aos Deficientes Visuais

O aplicativo funciona em vários cenários. Além de reconhecer as pessoas, adivinhar a idade e a emoção de alguém, ela pode identificar produtos domésticos escaneando códigos de barras. Ele também lê e digitaliza documentos e reconhece uma cédula de dólar. Evidentemente que o app deverá ser adaptado para reconhecer a moeda brasileira quando estiver disponível por aqui.
O aplicativo usa redes neurais para identificar o mundo ao seu redor dos deficientes visuais, a mesma tecnologia básica que está sendo implantada em todo o Vale do Silício, alimentando carros autônomos, drones e muito mais.
As funções mais básicas do aplicativo são realizadas diretamente no próprio dispositivo. Isso significa que podem ser acessados ​​com mais rapidez e em situações onde não há conexão estável à internet. No entanto, os recursos experimentais do Seeing AI, como descrever uma cena inteira ou reconhecer a escrita manual, requer uma conexão com um banco de dados na nuvem.
Saqib Shaikh, líder tecnológico de desenvolvimento do Seeing AI, disse que a diferença entre este e outros aplicativos similares é a velocidade das redes neurais: “Uma das coisas que queríamos fazer era habilitar o reconhecimento no próprio dispositivo, e nós fizemos isso. Dentro de alguns milissegundos após apontar câmera, você consegue ouvir o resultado . Tudo se trata de velocidade, e tentamos fazer o máximo para oferecer uma boa experiência ao dispositivo”.
Esperamos que o Seeing AI chegue logo ao Brasil, os deficientes visuais que buscam sempre ter uma vida mais independente certamente ficarão felizes com a novidade.
Postagem Anterior
Proxima Postagens

0 comentários:

Obrigado pela sua mensagem